quinta-feira, fevereiro 28, 2008

Livro dos Ícones


do livro dos ícones


Fora as posses
era EROS

Acerca da vida
lida

Atento as dores

Comia do pão
beijava a taça
bebia do
céu

Rondava-lhe a morte

Criava então.

3 comentários:

Maria do Rosário disse...

Oi, Ale,
Vc sabe q todo tímido quer seus 15min de fama, né? Brigada pelo meu!
adorei o texto, estou interessada em textos... a morte está sempre no cerne da criação, né?
bjs
mary

Alexandre G.Vilas Boas disse...

Como sempre, obrigado por seus elogios (exagerados às vezes rsrsrs).Confesso que gosto de escrever, mas ... ...melhor seria ficar no desenho né? rs
beijo.

Maria do Rosário disse...

A Dedé diz que a palavra anda... ela anda mesmo, todos nós estamos nos exercitando nesta língua feita de outras linguagens... canção popular, poema, texto, histórias, pintura, desenho... Há momentos em que transbordamos. Que bom escrevermos, também.
Seguimos.